Agradeço aos meus pais

Cover image

Bom pessoal, venho aqui hoje compartilhar um texto mais pessoal. Senti uma enorme vontade de agradecer, após refletir sobre minha trajetória de vida, batalhas, desistências, sucessos, projeto de vida e outras coisas.  Tudo me levou a um enorme sentimento de satisfação, de está onde eu estou, trilhando meu caminho, construindo a minha família e batalhando todo dia pra ser um ser humano melhor.

Pra chegar no ponto que estou e continuar o processo de evolução, tive grande influência, ajuda, carinho, discordancias e brigas com meus pais. Sem eles eu nada seria (literalmente).

No auge dos 16 anos, quase no finzinho do meu convênio, eu já tinha em mente o curso e área que queria seguir, mas eu era extramamente vagabundo, matava aulas, não estudava em casa, estudava apenas o suficiente pra passar de ano, me achava burro demais.

Sempre fui bolsista (meia-bolsa), graças a minha mãe que todo fim de ano ia para porta da escola garantir esse desconto. Dado todo esse cenário e falta de maturidade e compromisso meu, eu sabia que não iria conseguir passar em uma universidade pública, fiz os processos seletivos da universidade federal e estadual, porém, sem sucesso, fiz também processos em faculdades particulares conhecidas aqui da região passei no IESAM em Engenharia da Computação.

Mas logo veio aquele pensamento na cabeça, "Porra bicho, mais uma dívida para os meus pais", e logo em seguida veio a tristeza de pensar que não dei esse orgulho de passar em uma universidade pública pra eles. Então decidi que não iria querer cursar a faculdade particular na qual eu havia passado e que no próximo ano iria tentar algum emprego qualquer.

Depois de anunciar essa ideia pra minha mãe, de cara ela rejeitou e falou que iria dar um jeito de pagar a faculdade e não era pra eu me preocupar pois ela tava orgulhosa de eu ter passado e que era pra eu seguir nesse caminho e focar nesse sonho que era ser engenheiro da computação e ser o primeiro engenheiro da família. Obviamente que chorei, meus pais dificilmente demonstravam esses tipos de emoções pra mim e meu irmão.

Então após a finalmente ter entrado em uma faculdade, fui me conhecendo e descobrindo formas de estudar e comecei a entender que não era tão burro quanto eu pensava, me dediquei bastante com assuntos fora da faculdade, eu praticamente morava lá, fui buscando contato com professores que já eram desenvolvedores ou pesquisadores e eles me mostravam assuntos relacionados a desenvolvimento, robótica, segurança da informação. Um deles nos incentivou a participar de maratonas de programação. Foi um ambiente onde fiz amigos que levo até hoje e onde encontrei minha esposa, que cursava Comunicação e multimídia, e tudo isso graças aos meus pais.

Sou privilegiado por ter aprendido com eles a batalhar e se esforçar, aprendi lições de empreendedorismo, lições de vida. Meu pai autonomo e minha mãe técnica de enfermegam, os dois guerreiros, sempre nos guiando para o caminho dos estudos.

Minha mãe é um puta exemplo de força de vontade, após minha graduação, ela resolveu que iria tentar fazer uma faculdade e fez, terminou o curso de Administração e sem reprovar em nenhuma matéria, ela que havia parado de estudar havia anos e mal sabia mexer em computadores. E ela continua com essa guerra, ela é nova (quarenta e cinco anos) e pretende fazer outra graduação, e observando o caminho deles, eu não poderia seguir um diferente. Se ela, dona de casa, trabalhando fora, mãe de dois filhos e mantendo financeiramente com suas vendas de cosméticos, chopp, sucos , comida e trabalho fora, conseguiu fazer uma graduação e hoje está terminando uma pós-gradução, por quê eu me daria o luxo de não querer estudar ou querer inventar desculpas pra não fazer isso ?! Eu só tenho a agradecer a eles por me darem um voto de confiança lá no início, foi essencial pra chegar onde estou, a conseguir um bom emprego, uma boa casa e me manter firme. Dona Iara e Seu Luiz, obrigado por tudo, obrigado pelo investimento na educação, obrigado pelos puxões de orelha, obrigado por passar suas experiências de vida, pude aprender muito observando, eu amo demais vocês e vocês são minha base.

Hoje busco ajudar quem ta começando, tento impactar o máximo de pessoas possíveis e tudo isso graças a vocês, com suas formas particulares de ensinar e mostrar o caminho que seria o certo, agradeço de novo por confiarem na minha capicidade quando eu não confiava, por me apoiarem em todos os eventos que eu meto a cara, por terem orgulho de mostrar que seu filho é palestrante e eu achar isso maravilhoso, o orgulho que eles sentem na fala.

É uma sensação única e hoje tudo isso me veio a mente e me deu uma enorme vontade de escrever e mostrar um pouco da minha história para todos.